Impossibilitado de comparecer por motivos profissionais, transcrevo esta excelente cobertura feita pelo Jornal A TRIBUNA  do Rio de Janeiro.

Nesta terça-feira (18) foi comemorado o 281º aniversário de criação da unidade no Forte Barão do Rio Branco, em Jurujuba, Zona Sul de Niterói. A solenidade contou com apresentação da tropa, inauguração do busto do marechal Roberto Trompowski, tiro de festim, entrega de troféus e muitas homenagens, começa o Jornal...

 

 

 


Forte Barão do Rio Branco comemora 281 anos de criação

Raquel Morais –

Nesta terça-feira (18) foi comemorado o 281º aniversário de criação da unidade no Forte Barão do Rio Branco, em Jurujuba, Zona Sul de Niterói. A solenidade contou com apresentação da tropa, inauguração do busto do marechal Roberto Trompowski, tiro de festim, entrega de troféus e muitas homenagens.

O Tenente-Coronel Frederico Otávio Sawaf Batouli, comandante do 21º Grupo de Artilharia de Campanha – Grupo Monte Bastione (GAC), saudou os convidados e ressaltou algumas ações do Exército nos últimos anos. “O aniversário de criação do grupo é uma boa oportunidade de refletir brevemente sua história e sua missão, além de homenagear os amigos e integrantes, de hoje e de sempre”, comentou.

Alguns casos de intervenção dos militares foram ressaltados pelo comandante, como a tragédia do Morro do Bumba, as chuvas da Região Serrana, Olimpíada e Paralimpíadas, Operação São Francisco no Complexo da Maré e missões da Organização das Nações Unidas (ONU), como no Haiti. “Com uma história tão rica a unidade chega aos seus 281 anos em muito boas condições de operar no complexo campo de batalhas do século 21, apto a condições de operações simultâneas ou sucessivas de opacificação, de garantia de lei e da ordem, subsidiárias e de assistência humanitária”, completou.

Banda de Música, Pelotão de Operações Especiais, Divisão de Segurança e Manutenção, carros especiais (viaturas) foram apresentados para o público durante o evento. Os militares também desfilaram seguidos do desfile dos antigos integrantes do 21º GAC com a canção da Artilharia Expedicionária.

TROMPOWSKI
Roberto Trompowski assentou praça no Primeiro Batalhão de Artilharia a Pé com destino à Escola Militar, também foi enviado a Europa para estudar os progressos do ensino naquele continente e aplicar nos estabelecimentos de ensino militar brasileiro. Por muitos feitos para a nação foi escolhido para ser o patrono do magistério do Exército Brasileiro.

HISTÓRIA
Este forte remonta à antiga Bateria de Santo Antônio da Praia de Fora. Pelo Decreto nº 3.329, de 25 de novembro de 1938, o conjunto defensivo integrado por essa antiga bateria, pelo Forte do Morro do Pico, e pelo Forte de São Luís, recebeu a designação atual de Forte Barão do Rio Branco. Estava guarnecido, ao final da década de 1950, pela 1ª Bateria de Óbus de Costa (BOC).

Em 1966, as suas instalações e armamentos passaram à guarda do 1ª/1º GACosM. A partir de 1992 o conjunto passou a abrigar parte do 8º Grupo de Artilharia de Costa Motorizado (GACosM), responsável ainda pela Fortaleza de Santa Cruz da Barra e pelo Forte D. Pedro II do Imbuí.


Atualmente, o forte encontra-se guarnecido pelo 21º Grupo de Artilharia de Campanha, Grupo Monte Bastione (21º GAC).

 

 

 


 

Joomlashack