Mas voltando ao Mestre Gaiteiro Jota Paulo, ele criou a Banda Brazilian Piper e começou a participar de festividades, casamentos até ser descoberto pelo Cel Luciano B. de Lima, na época Comandante do 21º Grupo de Artilharia de campanha, em Jurujuba Niterói, que incorporou a Banda, já uma tradição até os dias atuais, nas festividades da Unidade. Ver um Gaiteiro sair detrás do Monumento aos Naufrágio do Itagiba e Baependy tocando a tristemente famosa Amazing Grace é algo que emociona a todos sempre...

 

 


 

O Suboficial da Marinha Fuzileiro naval Jota Paulo, antigo gaiteiro da famosa Banda Marcial daquela corporação, há alguns anos, preocupado com os jovens de sua comunidade em São Gonçalo, periferia de Niterói, Estado do Rio de Janeiro, resolveu ensiná-los a tocar gaita de fole.

Gaita de fole (também gaita de folescornamusamusetamusette ou simplesmente gaita) é um instrumento da família dos aerofones, composto de pelo menos um tubo melódico (chamado ponteiro ou cantadeira, pelo qual se digita a música) e dum insuflador mediado por uma válvula (chamado soprete ou assoprador), ambos ligados a um reservatório de ar (chamado fole ou bolsa); na maioria dos casos, há pelo menos mais um tubo melódico, pelo qual se emite uma nota pedal constante em harmonia com o tubo melódico (chamado bordão ou ronco). É um instrumento modal, na maioria das vezes jônio (modo de dó).

Uma peculiaridade das gaitas-de-fole é integrarem o restrito grupo de instrumentos de ar que tocam contínua e mecanicamente, sem necessidade de pausa para o músico respirar.

Muito se discute a respeito da correta grafia do termo. Apesar de ser muito comum o termo gaita de foles, acredita-se que seja uma corruptela recente do termo. Inicialmente porque o instrumento, tradicionalmente mais arraigado entre as populações rurais, ainda é referido como gaita-de-fole nas regiões onde ainda é comum, como em Trás-os-Montes.

Uma das prováveis teorias é a de que eruditos da cena urbana tenham acrescentado o S em fole por referência aos instrumentos de ar frio, os quais usam um fole mecânico para insuflar o outro fole, a bolsa (feito as musetas), enquanto outros acreditam que a corruptela faz referência à forma latina do termo: follis.

Em especial, em galego registra-se gaita de fol ou gaita de fole, o que é relevante tendo em vista sua proximidade com o português. Ainda assim, gaita de foles não é considerado hoje um termo errado, ainda que impreciso. Há quem defenda, inclusive, que literários e músicos do cenário urbano, já em fins do século XIX, passaram a utilizar o termo gaita-de-foles para designar as musetas, como a gaita irlandesa, as quais possuem dois foles: a bolsa e o fole mecânico.

Mas voltando ao Mestre Gaiteiro Jota Paulo, ele criou a Banda Brazilian Piper e começou a participar de festividades, casamentos até ser descoberto pelo Cel Luciano B. de Lima, na época Comandante do 21º Grupo de Artilharia de Campanha, em Jurujuba Niterói, que incorporou a Banda, já uma tradição até os dias atuais, nas festividades da Unidade hoje comandada pelo Tenente Coronel de Artilharia Frederico Otávio Sawaf  Batouli.

Ver um Gaiteiro sair detrás do Monumento aos Naufrágio do Itagiba e Baependy tocando a tristemente famosa Amazing Grace é algo que emociona a todos sempre...

Veja o artigo

A tristemente linda Cerimônia dos Náufragos

 

O Cel Lima hoje está longe, servindo no Exército em Washington (EUA), mas continua apoiando a Banda e recentemente, quatro de seus integrantes foram aprovados em concurso para Sargentos Músicos: São eles, Leonardo Fonseca Goulart, Renato Silva Ribeiro, Lucas de Almeida Carlos e Jedson Gomes Ferreira Lauriano.

Hoje os quatro já foram incorporados ao famoso Batalhão da Guarda Presidencial

O BGP, do mesmo modo que os famosos Dragões da Independência e a Bateria Cayena do 32 GAC, são Unidades muito empregadas em cerimonial da Presidência da República.

As Gaitas de Fole já eram usadas no BGP há muito tempo, mas tocadas por Cabos. Com a criação pelo General Villas Bôas, atual Comandante do Exército, da novíssima Banda Marcial do Exército, semelhante à Banda Marcial dos Fuzileiros Navais bem conhecida, foi criada a especialidade “Gaita de Fole” na graduação de Sargento.

Pode ser sutil a diferença aos civis, mas é uma importante oportunidade de carreira para os meninos pobres de São Gonçalo.

 

 


 

Joomlashack