Concorridíssima a passagem do cargo de Chefe do EME onde o nosso amigo General de Exército Adhemar da Costa Machado Filho entregou o cargo ao General de Exército Sérgio Westphalen Etchegoyen, diante o novo Comandante do Exército, General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas.

 

 

 

Estavam lá todos os Comandantes de Área, dois antigos ministros da defesa, Nelson Jobim e José Viegas, além de muitas autoridades, civis, eclesiásticas e militares.

 

 

Do CNOR, estavam os Tenentes Sérgio Monteiro, Presidente, Ulisses, 1º Vice-presidente, eu, 2º Vice-Presidente e Nogueira, Presidente da AORE/Planalto, e fomos logo ao segundo andar do Quartel General para a inauguração do retrato do General Adhemar na Galeria de Eternos Chefes do EME. 

 

 

A inauguração do retrato é a primeira atividade oficial do Chefe sucessor e o General Etchegoyen, da turma seguinte, falou da longa amizade com o amigo que, ao final do mês, completa seu tempo no Exército e passa para a Reserva.

 

 

Neto de Sargento, filho de General do último posto e com o mesmo nome, ex-combatente da FEB (Força Expedicionária Brasileira) o General Adhemar é querido desde seus tempos de Cadete da AMAN onde já sobressaía como uma liderança.

 

 

Depois de contar passagens da longa careira do amigo, convidou o Comandante do Exército a descerrar o retrato.

 

 

Isso é o que manda o regulamento militar, explicou o General Villas Bôas, mas a tradição é que esta honra caiba a esposa, a família que é o sustentáculo do militar, numa carreira onde praticamente percorre todo o país.

 

 

Ainda brincou com o General Echegoyen, pois ambos, ele e o Chefe sucessor, são filhos de Cruz Alta no Rio Grande do Sul e convidou D. Sara para descerrar o retrato no que todos aplaudiram.

 

 

Depois da troca de lembranças, estava terminada esta parte da cerimônia e todos foram para o Salão Nobre onde se daria a Passagem de Comando.

 

 

 

Lá já encontramos mais companheiros, como os Tenentes Garcia e Buissa da ABORE/São Paulo e o Coronel Luiz Carlos Loureiro (da turma do General Farias do COLOG) acompanhado do Tenente Bitencourt, Presidente da CBTD (Confederação Brasileira de Tiro Defensivo).

 

 

No Salão Nobre, lotado, tiveram de usar toques de corneta para tentar se fazerem ouvir e começar a cerimônia. Prestadas a honras militares ao Comandante do Exército, logo ouvimos as despedidas do General Adhemar. Fortemente emocionado quando falava da família, logo se recuperava ao falar dos colegas. 

 

 

 

 

Sempre muito falante, dotado de grande espírito, encantou a todos e tirou muita risadas lembrando algumas de suas campanhas quando ainda na Chefia do CCOMSEx como quando disse para o General Villas Bôas: “quando eu passar para a reserva, pode ser que o Sr não me veja com frequência por causa de sua agenda, mas estarei sempre presente”.

 

 

 

Depois foi a vez do General Villas Bôas enaltecer o General Enzo Martins Peri, seu antecessor, e que deixara pronto o elogio que ele passou a ler. 

 

 

Depois da leitura co currículo do General Etchegoyen, os Chefes sucedido e sucessor acompanhados do Comandante do Exército tomaram sua posições no dispositivo, aguardaram a entrada da Bandeira Nacional e diante dela trocaram seus cargos e se apresentaram ao Comandante, um por ter passado e outro assumido a Chefia do Estado-Maior do Exército.  

 

 


Joomlashack