Dizer que a comemoração do Dia do R/2 em Brasília foi magnífica, estupenda, deslumbrante, é dizer pouco. Não há adjetivos suficientes que a defina e, só quem assistiu, poderá ter a noção correta da grandeza da formatura. Inicialmente a Banda Militar do Exército (Batalhão da Guarda presidencial) fez belíssimas evoluções em demonstração para os participantes do XVIII ENOREx. Depois, tendo a Banda do 1º RCG (Dragões da Independência à frente, entrou a tropa que formou no Pátio interno do CMP.

 

 


 

 

Dizer que a comemoração do Dia do R/2 em Brasília foi magnífica, estupenda, deslumbrante, é dizer pouco.

Não há adjetivos suficientes que a defina e, só quem assistiu, poderá ter a noção correta da grandeza da formatura.

Inicialmente a Banda Militar do Exército (Batalhão da Guarda presidencial) fez belíssimas evoluções em demonstração para os participantes do XVIII ENOREx.

Depois, tendo a Banda do 1º RCG (Dragões da Independência à frente, entrou a tropa que formou no Pátio interno do CMP.

Depois das honras militares ao General Fernando, Chefe do EME, e Canção do Exército,  foi inaugurado diante do busto da Patrona da Família Militar a placa dando seu nome ao pátio.

Pátio de Formaturas D. Rosa da Fonseca.

Ouvimos então o texto alusivo ao Dia Nacional do Oficial R/2, lido pelo Tenente Sérgio Pinto Monteiro, presidente do Sistema CNOR.

À frente, representações de tropas do Comando Militar do Planalto e, na varanda imediatamente acima, os Oficiais R/2 participantes do XVIII ENOREx.

Leia aqui na íntegra a

MENSAGEM DO PRESIDENTE DO CNOR PARA O DIA DO OFICIAL R/2

Depois ouvimos as palavras do General de Divisão Luiz Carlos Pereira Gomes, Comandante Militar do Planalto.

A Guarda-Bandeira do CNOR, com os Oficiais R/2 armados de espada, pronta, aguardava o início do desfile.

Presentes também, além do General Fernando, Chefe do EME que presidiu a cerimônia, o General Arruda da DESMil e o General Ikeda, Comandante da 11ª Região Militar e os Comandantes das Organizações Militares do CMP.

 

 

Ao final da cerimônia, os Oficiais R/2 foram convidados a desfilar diante da tropa do CMP formada no pátio, e após, a tropa desfilou em continência ao Chefe do Estado-Maior do Exército.

 

 


 

Joomlashack