Nesta data que se tornará um marco na Oficialidade R2 do Distrito Federal e do Brasil, estamos inaugurando a Sede Social da Associação dos Oficiais da Reserva do Exército no Distrito Federal, a nossa AORE-PLANALTO. Estamos recebendo um espaço físico para nele depositarmos nossas emoções, recordações e, principalmente, as nossas avaliações e experiências com que esperamos contribuir para os Alunos e Oficiais mais modernos. A Toca do Lôbo como já foi espontaneamente denominada, será a Casa do Oficial R2 no DF.

 

 

 


ORDEM DO DIA. FORMATURA DE INAUGURAÇÃO DA SEDE SOCIAL DA AORE-PLANALTO: TEN QAO MARCOS ANDRÉ DE SOUSA MELO.

 

Excelentíssimo Senhor Comandante Militar do Planalto, Gen Div Luiz Carlos Pereira Gomes, na pessoa de quem cumprimento as demais autoridades, já devidamente nominadas pelo cerimonial, presentes nesta solenidade/formatura.

Senhores comandantes, Oficiais e Praças integrantes do Quartel General do Exército, das Organizações Militares do Comando Militar do Planalto, da 11ª Região Militar e 3ª Brigada de Infantaria Motorizada.

 

Prezados Camaradas Oficiais R2, Oficiais e Praças da assistência e do contingente em forma.

Tenho que me reportar ao tempo, ir longe e buscar num sonho do início do século passado, segurar a emoção e dizer com altivez, respeito e gratidão: Senhor Ten Cel Luiz de Araújo Correia Lima, o seu sonho não foi em vão. Os seus profundos estudos sobre os mecanismos de recrutamento e recompletamento das fileiras dos exércitos europeus durante a 1ª Guerra Mundial, foram a inspiração, e hoje e, cada vez mais, se apresentam como a melhor das alternativas para a manutenção, a integração, a modernização, a eficácia e o engrandecimento da Força. Nós, Oficiais R2, formados na tropa e no dia a dia da vida da sociedade, cada vez mais, nos apresentamos engajados na nossa missão. Por paradoxal que possa parecer estamos aqui na nossa ativa - a Reserva, que é o nosso lugar. Para isto nos apresentamos, estudamos, concorremos, fomos formados e, como o sabíamos, voltamos para a vida civil, muito mais maduros, muito mais conscientes, muito mais devotados... Muito mais brasileiros.

Neste momento, quando presenciamos uma tropa garbosamente formada, Oficiais Generais, Oficiais Superiores, Intermediários, Subalternos, Praças, Autoridades Civis e, em todos observamos o mesmo entusiamos, respeito e votos de congratulação, sentimos que continuamos no caminho certo.

Quando nos despedimos um dia não nos dissemos “adeus”. Jamais! Uns no ano passado, outros há um pouco mais de tempo, eu, particularmente, há quarenta e quatro anos, sempre acalentamos em nossos corações o bater do bumbo, o toque do clarim, os três sagrados tempos do movimento da espada.

Aqui estamos, mais uma vez, em forma. Usando nossos uniformes de agora como se fosse os de ontem. Com a mesma vibração, a mesma doação, o mesmo amor ao Exército, à Bandeira e à Pátria.

Neste momento em que a turbulência política e econômica ocupa os noticiários, que a inquietação e a incerteza aflige a família brasileira, aqui estamos e, nas nossas mentes e sentimentos, estão despertados os exemplos daqueles que aprendemos a cultuar e seguir. Os três NPOR aqui presentes têm como oriente três brasileiros cujos exemplos e legado, nos orgulham e nos remetem às nossas obrigações, cada vez com mais civismo e doação. Nos Identificamos em MALLET, RONDON e SAMPAIO e estamos e estaremos sempre em Ordem de Marcha.

Nesta data que se tornará um marco na Oficialidade R2 do Distrito Federal e do Brasil, estamos inaugurando a Sede Social da Associação dos Oficiais da Reserva do Exército no Distrito Federal, a nossa AORE-PLANALTO.

Estamos recebendo um espaço físico para nele depositarmos nossas emoções, recordações e, principalmente, as nossas avaliações e experiências com que esperamos contribuir para os Alunos e Oficiais mais modernos.

Toca do Lôbo como já foi espontaneamente denominada, será a Casa do Oficial R2 no DF.

Este espaço é uma conquista resultante de uma sucessão de batalhas e demonstração de amor à Força que teve início em 2007, com o idealismo do Ten R2 João Lopes de Araújo Júnior, hoje um dos diretores da AORE-PB, e da atenta observação dos Comandantes desta OM, desde então.

Não há como não expressar nossa profunda gratidão a quantos por aqui passaram e nos receberam neste palanque e neste Pátio: Cel Newton Raulino, Cel Braga Neto, Cel Makicys, Cel Magnus que já nos sinalizava este momento, agora concretizado pelo Ten Cel Lúcio com a dedicação do Major Veiga. Não passamos despercebidos no âmbito da 1ª Bateria Antiaérea, seus comandantes da época, atuais Coronéis Alexsandro e Rocha, praticamente exigiam nossa presença em suas formaturas e solenidades.

Em 2009, quando realizamos o XI ENOREX, sentimos O Braço Forte e a Mão Amiga do nosso Exército, quando o Gen Américo Salvador, então Comandante Militar do Planalto, não mediu esforços para a realização do evento, cabendo ao então Comandante do BGP e, hoje, Gen de Div Elias Rodrigues Martins Filho, realizar no Pátio Gen Adhemar da Costa Machado uma das mais belas formaturas ali realizadas e, ainda, tendo como marco a inauguração oficial do NPOR de Infantaria do CMP. Sempre fomos muito bem recebidos e nos realizamos no BGP desde então.

A gratidão da Oficialidade R2 não estaria completa se não destacássemos dois militares, dois sargentos, cujas atuações em todos os lugares de suas OMs e em todos momentos de nossas necessidades, RATIFICARAM a missão de UNIR o Comando à Tropa. Nosso eterno preito de gratidão aos hoje Tenentes André Leonardo Mitchell Pereira da Silva e Marcos André de Sousa Melo, dois gigantes na hora de servir.

Na 11ª Região Militar, encontramos o Gen Riyuzo Ikeda e um corpo de Oficiais e Praças prontos a para a missão. A logística, a alimentação, o conforto, a segurança e a dedicação de todos residirão, sempre, em nossos corações e mentes. Diria qualquer Artilheiro: Ali “A Peça Atirou!”

Senhor Comandante Militar do Planalto, à Sua Excelência me dirijo de forma ainda mais especial. Naquela quarta-feira, dia 14/09/2016, quando o Senhor se preparava para a formatura e assumiria o Comando do CMP, ao me apresentar, conhecê-lo e cumprimentá-lo ouvi, com a espontaneidade que lhe é peculiar: “precisamos falar sobre o encontro de vocês”. Confesso que dali em diante todas as dúvidas e inquietações se dissiparam. O nosso Comandante já assumia sabendo do XVIII ENOREX, e já se adiantara em nos tranquilizar. Comando firme e seguro. Era não esmorecer. A guerra estava ganha.

Dali em diante era apresentar o plano de combate e, pela mão firme e a determinação do então Coronel e hoje Gen Montenegro, do Cel Miranda Filho, do Cel DurvalTen Cel Alberto Ramos e toda oficialidade do CMP, realizamos o XVIII ENOREX, em 19 anos de existência do CNOR, este encontro que passou para a história.

Aos meus diletos Camaradas de Trincheira, apesar de ser nossa e intransferível a missão e, por isso mesmo, a obrigação de “muito bem”, realizá-la, externo a imensa gratidão dos que lideramos, e a minha em particular. ULISSES, LÉLIS, MARQUES, MOZAEL, CAVALCANTE, MAYRA, TONY e a grande parceira de fogo, a AORE-GOIÂNIA, Os Gaviões do Cerrado. Juntos realmente fomos muito mais. Aplicamos o que sabemos e aprendemos ainda muito mais.

Que chegue ao Exmo. Sr. Comandante do Exército, Gen Ex EDUARDO DIAS DA COSTA VILLAS BÔAS, a nossa melhor Continência. O Estado-Maior do Exército, o Gabinete do Comandante, a Base Administrativa do QG, o EGGCF, nas pessoas do Coronel Guedes, Coronel Alão, Coronel Pontual, Coronel Câmara, e seus auxiliares diretos, desprendidos e envolvidos na missão. Portas abertas, contato constante, orientação segura, meios disponibilizados. Missão Cumprida!

Finalizo, relembrando a videoconferência realizada pelo nosso Comandante, com a Oficialidade R2, logo que assumiu o Comando da Força.

Ao chegar o momento da palavra da AORE-PLANALTO, resumi minha inserção com uma pergunta direta que repito agora:

“SENHOR COMANDANTE, QUAL É A MISSÃO?!”

A resposta dele está resumida nisto que estamos realizando desde então.

Aos jovens alunos, transmito uma lição que aprendi aqui e me serviu e me serve pela vida afora. RÁPIDO E DIRETO, como coisa de soldado:

CUIDADO! AS MINAS NÃO RECONHECEM UNIFORMES!

AORE – PLANALTO – BRASIL!

Joomlashack