Republicado a pedidos. Postagem original realizada em 8 NOV 2012.

E chegou o dia esperado por sessenta atiradores, 30 Oficiais R/2, 10 Oficiais R/1 ou reformados da Marinha, 10 do Exército e 10 da FAB.

 


Pela manhã, enquanto nos concentrávamos no Estande de Tiro Defensivo do Circulo Militar da Vila Militar, chegou o General de Divisão José Alberto da Costa Abreu, Comandante da 1ª Divisão de Exército, Divisão Marechal Mascarenhas de Morais, nosso anfitrião e o responsável por todo o apoio que tivemos para a realização da competição.

 

O Tenente R/2 Sérgio Pinto Monteiro, Presidente do Conselho nacional de Oficiais R/2, realizador do certame, agradeceu o inestimável apoio do General Abreu desde as primeiras horas, ainda no nascedouro de realizar o Campeonato. 


Deu-nos as boas vindas, falou que designou o Major Aires da Cia Comando da DE para providenciar todo o suporte logístico e se desculpou por não poder ficar mais já que um helicóptero o esperava ao lado para levá-lo à AMAN onde acontecia a Operação Santa Bárbara, da AD/1, tiro real de Artilharia de suas Unidades subordinadas.


Do 6º Batalhão de Infantaria Leve de Caçapava (SP) vieram os árbitros:

 

  • Tenente Coronel João Francisco Marques Mendanha
  • Capitão Rafael de Freitas Almeida Cunha
  • Capitão Marcelo Augusto Silva e
  • Sargento Alencar Frank da Silva

 


Muito experientes nesta modalidade de tiro esportivo, foi de fundamental ajuda, indicados pelo Tenente Sergio Bittencourt, Presidente da Confederação Brasileira de Tiro Defensivo e Diretor do Departamento de Armamento e Tiro do CNOR.


Todo o pessoal envolvido, atiradores, pessoal da organização e árbitros, receberam na entrada do estande a camisa preta oficial da Equipe de Tiro do CNOR, distribuída pelo Tenente Miranda, enquanto o Tenente Paulo, distribuía os crachás. Tudo bem organizado.

 


O lugar é ermo e um calorão que todos devem imaginar. A DE (Divisão de Exército) providenciou barracas, uma cantina e cadeiras às sombras das árvores o que foi fundamental, pois chegamos às 8 da manhã e fomos direto até às 17 horas, parando meio-dia para almoçar na própria Divisão Marechal Mascarenhas de Morais, recebidos pelo Cel Darkenwald, Chefe do Estado-Maior já que o Gen Abreu voara para a AMAN.

 


Outro destaque da competição foi a IMBEL. Além de fornecer todas as pistolas, a nova e formidável IMBEL MD7 LX de calibre .40 com sistema ADC de segurança, montou um estande onde demonstrava o novo fuzil IA2, coisa de primeiro mundo, que irá substituir o obsoleto e cansado FAL com mais de 40 anos de uso.

 

No estante éramos atendidos pela simpática Liliane, o técnico Antonio que demonstrou (veja os filmes neste artigo) a pistola e sua segurança ADC e também o Antonio Alves que representa no Rio (21) 7875-3819.

A Pistola IMBEL MD7 LX com ADC

 


Vou deixar para descrever a competição de Tiro Defensivo, nova modalidade derivada do Tiro Esportivo, no próximo artigo...

Joomlashack