Já vimos os seguintes artigos, relacionados à reunião em Brasília, do Sistema CNOR:

 

Precisamente às 06:00 horas, do alojamento da Cia Cmdo Srv da Base Adm Ap do CMP (gostou de tantas siglas?) ouvimos o toque de alvorada que o corneteiro executava do pátio interno.

 

 

O espaçoso alojamento com 3 corredores e beliches em ambos os lados, teve o da esquerda, o mais longe da porta de entrada, reservado para nós que estávamos em número de 35.

 

 

Ocupamos apenas a cama de baixo do beliche. Isso para ver como é grande a capacidade dos alojamentos.

 

 

E a leitora e leitor de um Portal especializado como este, já sabe que o Exército nunca dorme. Não apenas os sentinelas e os postos externos ficavam eternamente guarnecidos, mas como em cada alojamento, havia sempre um plantão atento.

 

 

Além dos Cabos, Sargentos de Dia a cada Companhia e por aí vai até ao Oficial de Dia.

 

 

Ali no CMP, funcionam dois Comandos. O Comando Militar do Planalto, equivalente a um Comando de Área (CML, CMSE, etc), cujo Cmt é o Gen Div Racine, e a 11ª Região Militar, cujo Cmt é o Gen Bda Faillace.

 

 

Arrumadas as camas (que nossas esposas não leiam isso, pois suas maiores queixas são que deixamos tudo desarrumado), cada membro colocou a camisa Polo de sua AORE e nos dirigimos para o Rancho do café da manhã.

 

 

Depois, fomos para o belíssimo auditório do CMP onde tem uma poltrona de dimensões excepcionalmente larga, o que, para as más línguas, era destinada a este escriba...  

 

 

Mas não. O Presidente, Tenente Monteiro, ladeado pelos dois Vices, Ulisses e eu, além do Diretor Secretário e do Tesoureiro, ficaram em mesas colocadas no palco.

Abrimos a sessão plenária ordinariamente com o canto do Hino Nacional Brasileiro.

 

 

Em seguida, nem sentamos, pois, o Presidente da AORE/Cuiabá ia recitando a Prece do Oficial R/2, uma tradição que já vem de anos, desde que o grande poeta Tenente Jânio Morais de Cuiabá a escreveu... Ele, Tenente Newton Arruda, ia falando e todos repetindo:

 

Senhor!

Daí-nos humildade e lucidez ao elaborar o plano de operações,

Lealdade para com os superiores e paciência com os subordinados.

Senhor!

Que o Oficial R/2 de Infantaria atinja a eficácia durante a progressão no Teatro de Operações;

Que o Oficial R/2 de Cavalaria seja sempre o destacamento precursor no combate;

Que o Oficial R/2 de Artilharia desencadeie, com precisão, os fogos largos, densos e profundos;

Que o Oficial R/2 de Intendência não nos deixe faltar os suprimentos;

Que o Oficial R/2 de Engenharia abra os caminhos para a vitória em nossas operações;

Que o Oficial R/2 de Comunicações faça com que a frente de combate esteja sempre ligada com a retaguarda;

Que o Oficial R/2 de Material Bélico trabalhe para que as nossas armas jamais falhem;

Que o Oficial R/2 de Saúde nos socorra, quando atingidos pelo combate.

Senhor!

Fazei de todos nós mensageiros da paz, ainda que para atingi-la tenhamos que lutar.

Senhor!

Levai-nos ao cumprimento da missão e protegei a todos nós, irmãos em armas, pois todos somos vossos filhos!

Abençoai os Oficiais R/2, sempre prontos a defender a pátria brasileira!

 

 


 

 

Abertos os trabalhos pelo Presidente, passamos a apreciar e votar as matérias constantes da pauta da Convocação da Assembleia Extraordinária.

 

 

A maioria atualizações técnico-jurídicas dos Estatutos. Terminado os assuntos da pauta, demos início à Assembleia Ordinária, com temas livres, onde foi apresentada e aprovada por unanimidade a candidatura (filiação ao CNOR) da nova AORE/Goiânia em processo de formação.

 

 

No tocante aos próximos ENOREx, a AORE/João Pessoa retirou a candidatura para 2016 e a AORE/Planalto (Brasília) nas pessoas do seu Presidente (Ten Nogueira) e do VP do CNOR (Ten Ulisses) estão estudando a possibilidade de assumir. Para 2017, o Rio de Janeiro se candidatou por ser a comemoração dos 20 anos do CNOR. E em 2016, inviável por causa das Olimpíadas naquela cidade.

 

 

Alterações no uniforme foram descartadas por proposta do Presidente por não serem oportunas no presente momento e, colocado em votação, o plenário acatou por imensa maioria.

 

 

Fizemos uma pausa para o almoço, após o qual, tivemos uma formidável palestra do anfitrião, General de Divisão Racine Bezerra Lima ao final do qual, o Presidente ao fazer a saudação de praxe, informou ao Chefe que foi concedida a ele a Medalha Apollo Miguel Rezk, a mais alta condecoração do Sistema CNOR.

 

 

Depois da palestra, fomos para o pátio assistir a uma belíssima demonstração de Ordem Unida sem comando pelo Batalhão da Guarda Presidencial.

Muito aplaudido por ser impecável.

 

 

Depois voltamos à apreciação de mais alguns assuntos, o que se prolongou até a tarde de sexta-feira.

 

 

E assim, terminou em sucesso mais uma memorável Reunião do Sistema CNOR, que pela receptividade, espírito de camaradagem, e fidalga hospitalidade, já deixou saudades.

 

 

 

 

 

 


 

 

Joomlashack