Visita técnica e apresentação especial do Corpo de Alunos

Gente, acreditem em mim. Se quase não dei conta de acompanhar tudo o que foi mostrado nesses poucos dias em Joinville, no afã de mostrar ao meu público, cheguei de viagem ao Rio de Janeiro e não fiz outra coisa...

A Mergulhinha viajou e fiquei sozinho, e uma série de providências estão clamando pela minha presença, mas, se não escrevo agora, a memória já começa a se apagar...

Notaram que os artigos não estão em ordem cronológica? Quem já me acompanha há anos sabe que é sempre assim.

Isso quando não começo pelo fim...

Mas eu precisava colocar as duas importantes cerimônias (Abertura e Aniversário do 62 BI) antes de me dedicar às demais atividades...

 

 

E já viram nos noticiários que deixam as matérias mais impactantes para o fim?

Pois não fui eu, e sim a Programação Oficial que deixou o BOLSHOI, a cerejinha do bolo, para o final...

Saímos do Quartel em comboio de vário ônibus verde-oliva e logo chegamos ao imponente prédio onde funciona a Escola do famoso Teatro russo.

 

A Escola do Teatro Bolshoi no Brasil funciona desde 15 de março de 2000, na cidade catarinense de Joinville. É a única filial do famoso Teatro Bolshoi da Rússia.

 

Proporciona a formação de artistas da dança, ensinando a técnica de balé segundo a metodologia Vaganova, dança contemporânea e disciplinas complementares. Com alunos vindos de diferentes estados brasileiros e do exterior, a instituição ressalta o seu compromisso social, ao conceder 100% de bolsas de estudo e benefícios para todos os alunos. Uma Seleção acontece todos os anos para o ingresso de novos bailarinos.

 

A Escola é uma instituição com personalidade jurídica, de direito privado, sem fins lucrativos, que tem apoio da Prefeitura Municipal de Joinville e é mantida pelo Governo do Estado de Santa Catarina e pelos chamados “Amigos do Bolshoi”, a Caixa Econômica Federal é a maior patrocinadora, na categoria Diamante.

Fomos recebidos por um Diretor, Sr Pavel que após breve apresentação, fomos divididos em grupos e visitamos a escola, as salas de aula, camarins, enfermaria e secretaria.

E depois, fomos para o auditório onde assistimos emocionados, a apresentação desde os mais novos e jovens aos alunos mais avançados.

Indescritível, emocionante e mais um monte de belos adjetivos.

 

Ao final, o Sr Pavel Kazarian (provavelmente militar russo) recebeu a mini espada de oficial que a organização da AORE/SC ofereceu a todos os palestrantes.

 

 

Visite o site deles para maiores informações, CLICANDO AQUI. 

 

 

 

 


 

Joomlashack