Pontualmente às 10 horas deu entrada no Salão o General de Exército Julio Cesar de Arruda, Comandante Militar do Leste, acompanhado do General de Exército Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército, do General de Divisão Fernando José Sant'Ana SOARES e Silva, Comandante da 1ª Região Militar, de Oficiais Generais da Reserva, do Coronel de Artilharia Sandro Ernesto Gomes, Comandante do CPOR do Rio de Janeiro e da Diretoria da AORE/RJ.

 

 

 


Aos 4 de novembro de 1891 nascia aquele que viria a ser o Patrono dos Órgãos de Formação de Oficiais da Reserva no Brasil, Luiz de Araújo Correia Lima. 115 anos após, em atendimento a uma proposta do Conselho Nacional de Oficiais da Reserva (CNOR), o Comandante do Exército institui a data como o Dia do Oficial da Reserva (R/2), por meio da Portaria nº 429/2006 e Portaria nº 1685/2017.

 

 

Pois foi justamente este dia importante, o escolhido pelo Comandante Militar do Leste, para receber a Medalha Mérito Major R/2 Joaquim Thiago da Fonseca, que no sábado, no CPOR do Rio de Janeiro, será concedida a demais autoridades referendadas pela sua Comissão de Outorgas.

 

A Diretoria da AORE/RJ com os possuidores da medalha, compareceram ao Salão de Honra do belo Palácio Duque de Caxias, uma hora antes da cerimônia para treinar com o Coronel Robson o dispositivo.

 

Pontualmente às 10 horas deu entrada no Salão o General de Exército Julio Cesar de Arruda, Comandante Militar do Leste, acompanhado do General de Exército Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército, do General de Divisão Fernando José Sant'Ana SOARES e Silva, Comandante da 1ª Região Militar, de Oficiais Generais da Reserva, do Coronel de Artilharia Sandro Ernesto Gomes, Comandante do CPOR do Rio de Janeiro e da Diretoria da AORE/RJ.

 

No Salão, os militares do CML em forma e demais convidados. Foram prestadas as Honras Militares ao Comandante Militar do Leste com exórdio executado pela Banda do Batalhão de Guardas e o nosso bom amigo Cel Barroso, Sub-CHEM do CML, apresentou a tropa.

 

Depois do canto do Hino Nacional Brasileiro, a Bandeira nacional deu entrada e ocupou seu lugar no dispositivo. O General Arruda foi convidado a também ocupar seu lugar diante da Bandeira.

 

O Cel Barroso convidou o Paraninfo a ocupar seu lugar e a Capitão Sofia acompanhou o Tenente Gláucio Alves de Carvalho, Presidente da AORE/RJ até seu lugar, no momento em que o acólito também chegava com sua bandeja. A Capitão apanhou a Medalha na bandeja e a entregou ao Tem Gláucio que se apresentou e fez a sua aposição no peito do Gen Arruda.

 

 

Após a continência de Agraciado e paraninfo à Bandeira, esta se retirou e então ouvimos as palavras do Gen Arruda.

 

Muito simpático e amigo, este Chefe Militar começou dizendo que sabia porque estava recebendo a honraria e que se achava merecedor, e contou como o Tenente R/2 Arruda da AORE/Cuiabá, chegou em casa com um folheto da Escola Preparatória de Cadetes do Exército e ainda o acompanhou a Campinas para “evitar que desistisse”, disse sorrindo.

 

 

A vida do Gen Arruda sempre esteve junto à Oficialidade R/2, pois como Tenente, foi designado Instrutor do NPOR do 4º Batalhão de Engenharia de Combate em Itajubá, Batalhão Pontoneiros da Mantiqueira, além de ter sido diretor da Diretoria de Ensino Superior Militar que justamente enquadra os 5 CPOR e os mais de 50 NPOR’s em todo o Brasil.

 

 

Terminada a cerimônia, colocaram os diretores da AORE/RJ em linha e convidou todos os presentes a nos cumprimentar pelo nosso Dia, e atrás de nossa linha, os R/2 Temporários, como são designados hoje os no serviço ativo, os quais, também cumprimentamos no final.

 

 

Confesso que nunca, em toda a minha vida, prestei tantas continências...

 

 

 

 


 

Joomlashack